NATAL

“A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os coraçõesdaqueles que nos acompanham
em nossa caminhada pela vida”

Feliz Natal e um Ano Novo
cheio de Paz, Amor, Saúde e Amizade.Image and video hosting by TinyPic

Amor maduro

O Amor Maduro

                                                          ( Artur da Távola)
 
        O amor maduro não é menor em intensidade.
        Ele é apenas silencioso. Não é menor em extensão.
        É mais definido, colorido e poetizado.
        Não carece de demonstrações:
        Presenteia com a verdade do sentimento.
        Não precisa de presenças exigidas:
        amplia-se com as ausências significantes.
        O amor maduro tem e quer problemas, sim, como tudo.
        Mas vive dos problemas da felicidade.
        Problemas da felicidade são formas
        trabalhosas de construir o bem e o prazer.
        Problemas da infelicidade não
        interessam ao amor maduro.
        Na felicidade está o encontro de peles,
        o ficar com o gosto da boca e do cheiro,
        está a compreensão antecipada, a adivinhação,
        o presente de valor interior, a emoção vivida em conjunto,
         os discursos silenciosos da percepção, o prazer
        de conviver, o equilíbrio de carne  e de espírito.
        O amor maduro é a valorização do melhor do outro
        e a relação com a parte salva de cada pessoa.
        Ele vive do que não morreu mesmo tendo ficado para depois.
        Vive do que fermentou criando dimensões  novas para sentimentos antigos, 
        jardins abandonados, cheios de sementes.
        Ele não pede, tem.
        Não reivindica, consegue.
        Não percebe, recebe.
        Não exige, dá.
        Não pergunta, adivinha.
        Existe, para fazer feliz.
        O amor maduro cresce na verdade e se esconde a cada auto-ilusão.
        Basta-se com o todo do pouco.
        Não precisa e nem quer nada do muito.
        Está relacionado com a vida e sua incompletude,
        por isso é pleno em cada ninharia por ele transformada em paraíso.
        É feito de compreensão, música e mistério.
        É a forma sublime de ser adulto é a forma adulta de ser sublime e criança.
        É o sol de outono: nítido mas doce.
        Luminoso, sem ofuscar. 
        Suave mas definido.
        Discreto mas certo.
        Um Sol, que aquece até queimar…

 « « «  A  pior solidão é não ter uma amizade sincera  » » » 

 
 
 

Angola

África minha…

Em ondas sensuais… enfeitiçados
Contra o céu salpicado com novelos
De nuvens de ouro… e toques anilados…
Dançam negros corpos… sensuais e belos!

Ao vento o palmar geme indolente…
Lá longe tocam marimbas e tambores
Na brisa da madrugada quente
Misturam-se gemidos… e suores …

Verdes colinas… savanas… cambiantes
Rios que levam manso a água abençoada
Ou pulam alcantis… a ecoar… troantes…

Eu te saúdo África ó terra de eleição
Do aroma quente da terra mãe molhada
Num cântico de amor…num halo de emoção!

BEIJO GRANDE PARA TI
BEIJOS

Silêncio


Hoje nenhuma palavra será proferida…

O silêncio dirá mais do que todas as palavras juntas…

     … dirá que te amo…

          … que te quero…

                … que preciso de ti…

Hoje só quero o teu abraço no meio do silêncio…

Quero sentir-me como uma criança amparada por ti…

Os teus braços são o meu porto seguro…

     … são o meu refúgio…

Sei que quando precisar, eles estarão sempre lá para me reconfortar…

     … para me acariciar…

          … para me proteger do mundo…

Perdida

 

Deito-me sozinha
Nesta pedra solitária
Sinto o vento que se avizinha
A fustigar o meu rosto

Perco-me neste sonho louco
Neste devaneio feito a dois
E sinto a pouco e pouco
O tempo a desvanecer

Aqui fico nesta minha solidão
Sinto-a em mim a fluir
Enchendo-me de emoção
Embriagando-me lentamente

A minha alma sozinha
Percorre todos os caminhos
Tentando de todas formas
Libertar os pensamentos sombrios

Olho para dentro de mim
Vejo a terrível solidão
As sombras solitárias
Coladas ao meu coração